Qualquer pessoa que gosta da internet em algum nível, uma hora ou outra sente o chamado do criador do conteúdo e resolve criar um blog.

Parece um passo muito natural. Se você gosta de um tipo de conteúdo e ele não é feito da forma como você quer, você acaba querendo criar o seu próprio.

A melhor forma de ler uma boa história, é escrevendo-a você mesmo Click To Tweet

Escolha do nome

No meu processo de criação, a parte mais importante é escolher o nome. Eu não consigo nem desenvolver a ideia se eu já não estiver com um nome na cabeça.

Eu faço isso porque é assim que sigo uma linha editorial para o blog. Eu penso em como posso escrever, em como pode ser toda a identidade visual dele. Só com o nome em mente.

Nem sempre o nome é definitivo. Algumas vezes ele muda, ele melhora ou ele piora. Eu vou refinando o nome de acordo com a necessidade até que chego no que eu julgo perfeito.

A parte importante a ser feita junto com a escolha é verificar sobre a disponibilidade do nome em outras mídias. É muito chato escolher um nome que parece perfeito aos teus ouvidos e no final você precisa adaptar todas as redes para nomes adaptados e um diferente do outro.

Nomes inventados possuem essa vantagem. É difícil encontrar um Instagram com um nome que você acabou de inventar da sua cabeça.

Depois de escolher o nome, vamos para a segunda parte mais importante.

Hospedagem e domínio

Como dito anteriormente, é importante verificar sempre nas redes sociais a disponibilidade do nome que pretende usar. Mais importante que isso, é saber se o domínio que pretende usar está disponível.

Domínio é o nome dado para a URL do blog.

Quando criei o Aprenda uma coisa nova eu precisava ter certeza que a URL que pretendia usar estaria disponível. Se não estivesse, ou teria que procurar um outro nome ou teria que adaptar para um nome parecido.

Particularmente eu não gosto de um site chamado Aprenda uma coisa nova com uma URL “vemaprendercomagente.com”. Prefiro trocar o nome do blog do que mexer na URL.

A hospedagem precisa dar conta do fluxo de visitas do seu site. Eu sempre usei a Neep Host e nunca tive problemas com ela. Mesmo em momentos onde o fluxo aumentava drasticamente, os servidores sempre se mantiveram estáveis. Só tenho elogios para eles.

Não se preocupe. Se tiver algum problema com uma empresa de hospedagem você consegue mudar depois sem muito problema.

Escolha do Nicho e planejamento

É importante pensar no objetivo que você pretende com o blog. Se o objetivo é monetizar o conteúdo, é de suma importância que você tenha um nicho para ele.

Blogs sem nicho não prendem a atenção do leitor e é muito mais difícil manter coerência com um conteúdo sólido quando precisa dividir atenção entre tantos assuntos.

Eu já tive um blog sobre meu cotidiano e não tem problema nenhum você querer usar um blog como um diário. Originalmente, blogs eram usados como diários e durante muito tempo isso foi o suficiente para nos manter entretidos.

Com o crescimento da internet e a especialização de algumas pessoas, os blogs passaram a ser referência em conteúdo e passamos a focar nossa atenção na profissionalização do conteúdo gerado por nós. Hoje temos blogs mais respeitados que muitos veículos “grandes”, com equipes de criação de conteúdo e tudo mais.

Quer uma ideia sobre qual nicho escolher para o seu blog? Leve em consideração os itens abaixo:

  • Você já é reconhecido por uma habilidade específica? Ou tem especialização suficiente para tratar de um assunto?
  • Qual o público você quer atrair para o seu blog?
  • Como pretende se posicionar em relação ao seu conteúdo?
  • Você acha que consegue produzir conteúdo o suficiente sobre o tema escolhido?

Pode parecer besteira, mas fazer essas perguntas antes de criar seu blog pode ser crucial para o sucesso ou para o não sucesso dele.

Vamos evitar falar de fracasso, certo? Quando você cria algo, sempre aprende alguma coisa. E não é esse o objetivo desse site? Fazer com que mais pessoas aprendam coisas novas?

Depois de escolhido o nicho, você segue para a parte visual.

Temas e alguns layouts free para WordPress

Agora que você já definiu seu nicho e sabe exatamente com quem você quer falar, é hora de decidir como o seu site vai se parecer.

Qual a imagem que você quer passar com ele? Seria de um portal de notícias? Seria de uma galeria de fotos?

Existem milhares de opções quando o assunto é tema. Eu sempre recomendo comprar os temas do Theme Forest, porque são incríveis e contam com um suporte incrível.

Se você não pretende pagar, pode dar uma olhada nesse post do blog da Sernaiotto onde ela indica alguns layouts free e alguns pagos. Além disso, pode aproveitar pra ver todos os outros recursos oferecidos por ela neste post. Tenho certeza que vai achar um que se encaixe no que você quer.

Produção de conteúdo e calendário editorial

Agora que já escolheu o seu nicho, decidiu o tema, o nome e já tem o teu blog hospedado, falta você começar a produzir conteúdo para ele.

Antes de começar, uma dica importante é você criar um calendário editorial para ele. Dessa forma você consegue se programar e se antecipar quando houver a necessidade, se planejando para fazer algo com conteúdo e força.

Lembre-se que é importante que escolha algo pelo que você é apaixonado. Assim, não vai ser difícil escrever sobre o tema todos os dias.

Seu calendário editorial deve ser seguido à risca. Assim seus leitores sentirão que estão lendo um blog de respeito.

Para um calendário editorial, eu uso o plugin Calendar, do WordPress. Com ele é possível se programar e já deixar os posts agendados para publicação.

Quer baixar o plugin? Clique aqui.

Plugin Calendar para WordPress

Divulgação e redes sociais

A melhor forma de divulgar nas redes sociais é ter um calendário que te ajude a criar um planejamento de divulgação.

Faça um checklist de todas as imagens e todas as redes que precisa divulgar.

Com o checklist fica mais fácil saber qual a próxima etapa após concluir um post em seu blog. A partir daí, você pode criar uma frequência de agendamento das redes para divulgar seu post no melhor momento.

A Sernaiotto indica que se faça isso como está descrito na imagem abaixo:

O que me agrade neste formato é que ele já antecipa todos os seus movimentos nas redes sociais antes mesmo que você precise se preocupar com isso.

Eu sempre usei este método, com uma alteração e outra quando preciso. Mas a princípio, ele é excelente para quem quer se programar.

Análise das métricas

Você já fez tudo que podia para deixar seu blog redondo e trazer os leitores até você. Agora é hora de avaliar o que precisa ser feito para melhorar ainda mais o blog para seus leitores.

É através das métricas que você vai saber o que seus leitores querem.

De todas as visitas, poucos comentam e respondem ao que querem. Você precisa aprender a entender as métricas para saber exatamente onde deve mexer para realizar alguma mudança no blog.

Qualquer coisa que você faz no blog pode ser medido. A mudança de um botão, a inclusão de um banner, uma imagem, um slide. Você precisa avaliar calmamente e entender os números que o blog vai te passar.

Não tenha medo de parar e observar de longe o que você está fazendo. Se acha que o resultado atual não está bom, dê um passo para trás, olhe de longe e veja o que você pode melhorar.

Não queira estar na frente apenas por números. Pense no conteúdo. Para mim, vale mais 100 visitantes muito bem atendidos do que 1 milhão que não sabem nem o que estão fazendo aqui.

Tudo precisa ser medido da melhor maneira.

Conhecer o ORGBlog é fundamental

Como pode ter visto acima, basicamente todas as dicas fizeram referência a um post do blog da Sernaiotto.

Isso se deve ao fato do #ORGBlog ser uma das melhores formas de administrar seu blog que já vi na internet. Se você pretende deixar seu blog mais profissional possível, precisa ler pelo menos duas vezes cada post do #ORGBlog.

Nele, a autora dá dicas e ensinamentos valiosos que te fazem economizar muito tempo nessa jornada de criação de blogs. Com a série de posts, você consegue ir de um blog mediano a um blog inesquecível.

Nas palavras da própria autora:

ORGblog é uma série de posts que vai auxiliar na organização do seu blog, com dicas de manutenção, divulgação e criação de conteúdo. Um recurso essencial para blogueiros experientes ou inciantes, que ensina os segredos para construir um blog autêntico, inesquecível e lucrativo em 25 passos – que podem ser incorporados ao cotidiano de cada blogueiro.

Referências

http://ivorymix.com/start-a-blog-the-beginners-ultimate-guide/

http://www.twelveskip.com/guide/blogging/944/beginners-guide-stepbystep-tutorial-to-start-your-own-blog

http://viverdeblog.com/